Dólar em alta favorece o agronegócio regional

Desvalorização do real irá compensar a redução do valor da soja na Bolsa de Chicago. Alta produtividade prevista para a safra 2014/15 deverá elevar a renda dos agricultores

A alta do dólar, que atingiu R$ 3,05 nesta sexta-feira, combinada com o aumento da produtividade nos Campos Gerais, deverá elevar a rentabilidade dos produtores rurais da região nesta safra 2014/2015. A valorização da moeda norte-americana deverá compensar a queda no preço da soja na Bolsa de Chicago (balizadora mundial do preço da commodity), e a produtividade deverá elevar o lucro. Porém, o preço do dólar em alta, em longo prazo, não deve ser tão benéfico, tendo em vista que ele encarece os custos de produção.

“O real desvalorizado e dólar fortalecido compensa, em boa parte, a queda dos preços internacionais das commodities. Passamos muitos anos com preços absurdamente bons, mas com a recomposição dos preços no mundo, a cotação caiu, e a moeda desvalorizada permite contracompensar. Isso é bom, traz vantagens, é benéfico, mesmo nesse jogo comparativo entre compra de fertilizante e venda”, relata o Secretário de Estado de Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, em entrevista do Jornal da Manhã.

De fato, a desvalorização da soja foi bastante grande no período de um ano. Se, no final da primeira semana de março de 2014, o bushel da soja era comercializado a US$ 14,58 nos contratos para maio do ano passado, nesta sexta-feira, bushel era comercializado a US$ 9,85 nos mesmos contratos para maio deste ano – ou seja, redução de 32,4%. Contudo, como o dólar variou entre R$ 2,25 e R$ 2,30 em março do ano passado, a valorização média da moeda norte-americana foi de aproximadamente 34% no período. Por outro lado, segundo estudo do Deral, a produtividade da soja região deve crescer 25%, com o rendimento passando de 3.067 para 3.823 quilos por hectare.

O produtor rural e presidente da Sociedade Rural dos Campos Gerais, também observa que, para o futuro, esse dólar em alta não deve ampliar tanto a rentabilidade. “De imediato, para o produtor rural deve ser bom, mas no futuro é ruim. Porque de imediato, como já estamos colhendo, e a safra é regulada pelo dólar, os produtores ficarão alegres por venderem mais caro. Mas como os adubos, defensivos, tudo é importado, para o futuro, os custos serão ruins”, esclarece.

Gustavo Ribas Netto, produtor e presidente do Sindicato Rural, reconhece os ganhos, mas diz que um câmbio não flutuante seria a melhor condição. “O ideal é que tenhamos o dólar em alta quando estiver vendendo, e baixo quando o insumo comprado, como está hoje. O interessante seria travar esse câmbio para minimizar os riscos. Hoje temos ferramentas onde conseguimos travar o preço do dólar em operações futuras, então isso é positivo e produtores devem usar isso em seu favor”, diz.

Câmbio prejudica outros cultivos
O engenheiro agrônomo José Roberto Tosato, do núcleo regional do Departamento de Economia Rural (Deral), vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária (SEAB), confirma que produtores de soja devem ser os mais beneficiados, mas lembra que produtores de outras áreas podem ser prejudicados. “O produtor de commodities será beneficiado sim, se souber pensar bem, saber momento certo de comercializar, vai receber mais dólar por toneladas. Mas pode refletir no bolso do produtor de feijão e trigo, em que a venda é para o mercado interno”, esclarece Tosato. Para ele, em função disso, as vendas em mercado futuro devem crescer, já que, para ele, os preços não deverão cair. Apesar disso, para ele, não há o risco de desabastecimento de commodities do mercado interno. Além dos produtores agrícolas, o secretário Ortigara também lembra que esse preço em alta deverá favorecer os produtores de carne e as empresas ligadas a este setor.

Fonte.: Jornal da Manhã

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s