China é o maior importador do agronegócio brasileiro

Embarques para o país asiático representam 27,2% do total que o Brasil vendeu ao mercado externo nos primeiros seis meses de 2015

No primeiro semestre de 2015, a China foi o principal destino das exportações do agronegócio brasileiro. Os dados são do Sistema de Estatísticas de Comércio Exterior do Agronegócio Brasileiro (AgroStat), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).  Nesses seis meses, os embarques do Brasil para o país asiático somaram US$ 11,75 bilhões, o que representa 27,2% do total exportado pelo setor, que alcançou US$ 43,26 bilhões.

Conforme o Mapa, as exportações do agronegócio para a China tiveram uma queda de 17,5% em valor em relação ao igual período de 2014, quando somaram US$ 14,23 bilhões. O complexo soja liderou as exportações para a China entre janeiro e junho deste ano, com US$ 9,64 bilhões. A soja em grãos foi o principal produto exportado, somando US$ 9,56 bilhões. Esse montante representou queda de 20,2% em relação ao primeiro semestre de 2014.

O recuo decorreu da retração no preço (de US$ 506 para 387 por tonelada), que não foi compensado pelo crescimento de 4,2% na quantidade embarcada. Esta passou de 23,7 milhões de toneladas em 2014 para 24,7 milhões de toneladas em 2015. Os produtos florestais ocuparam a segunda posição nas exportações para a China, com US$ 906,33 milhões. Em terceiro lugar ficou o setor de couros, com US$ 345,22 milhões, e em quarto, o complexo sucroalcooleiro, com US$ 329,73 milhões. O setor de carnes, com US$ 312,16 milhões, ocupou a quinta posição.

O montante de produtos agropecuários exportados pelo Brasil entre janeiro e junho de 2015 (US$ 43,26 bilhões) representou queda de 11,9% em relação ao mesmo período do ano passado. As importações ficaram em US$ 7,06 bilhões no período, com recuo de 15,3% em relação a 2014.  Mesmo assim, o saldo da balança comercial no primeiro semestre deste ano foi positivo, de US$ 36,2 bilhões.

Com relação aos blocos econômicos e regiões geográficas, no primeiro semestre de 2015, a Ásia ocupou a primeira posição no ranking de destinos das exportações brasileiras do agronegócio. Houve crescimento na participação da região, de 44,3% para 44,6%, a despeito da queda nas exportações de US$ 21,73 bilhões para US$ 19,28 bilhões.

O segundo mercado que mais comprou do Brasil no primeiro semestre foi a União Europeia, com US$ 9,19 bilhões. Houve queda de 12,4% em relação ao mesmo período do ano anterior. Entre os países que mais contribuíram para amenizar a queda nas exportações estão o Vietnã, com aumento de US$ 260 milhões em comparação ao primeiro semestre de 2014, seguido pelo Irã, com US$ 163 milhões, Bélgica, com US$ 149 milhões, e Arábia Saudita, com US$ 129 milhões.

O complexo soja foi o principal setor em termos de valor exportado entre janeiro e junho deste ano. Foram US$ 15,97 bilhões em vendas, sendo 78,3% relativos ao grão. Em seguida, estão as carnes, com US$ 6,94 bilhões, e os produtos florestais, com US$ 4,96 bilhões. O complexo sucroalcooleiro ocupou a quarta posição no ranking, somando US$ 3,85 bilhões no primeiro semestre de 2015.
Na quinta posição, as exportações do setor do café somaram US$ 3,16 bilhões. Entre os cinco principais setores do agronegócio brasileiro, o café foi o único a apresentar crescimento tanto em quantidade, de 0,3%, quanto em preço, de 8,3%. Esse desempenho resultou em crescimento de 8,7%, em valor, das vendas externas do setor.

Fonte.: Capital News

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s