Agronegócio: saldo da Balança Comercial é de US$ 8,87 bilhões

O agronegócio continua ajudando o Estado de São Paulo a equilibrar suas contas. De janeiro a outubro de 2015, as exportações paulistas somaram US$ 37,74 bilhões e as importações, US$ 55,03 bilhões, gerando um déficit de US$ 17,29 bilhões. O agronegócio, mesmo com exportações decrescentes, atingiu US$ 13,2 bilhões; enquanto as importações setoriais somaram US$ 4,33 bilhões, resultando em um saldo positivo de US$ 8,87 bilhões, informa a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA/Apta).

José Roberto Vicente, pesquisador do IEA, responsável pela análise, destaca que, tendo as importações paulistas nos demais setores, excluindo o agronegócio, somado US$ 50,70 bilhões e as exportações US$ 24,54 bilhões, gerando um déficit de US$ 26,16 bilhões, conclui-se que o passivo do comércio exterior paulista seria muito maior se não pudesse contar com o desempenho do agronegócio estadual.

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 12,24 bilhões de janeiro a outubro de 2015, com exportações de US$ 160,54 bilhões e importações de US$ 148,30 bilhões. O superávit comercial resultou de queda nas exportações (-16,4%) inferior à das importações (-23,5%). Nos primeiros dez meses de 2015, as exportações do agronegócio brasileiro atingiram US$ 74,73 bilhões. Já as importações do setor somaram US$ 11,18 bilhões. O superávit do agronegócio em janeiro-outubro de 2015 foi de US$ 63,55 bilhões, o que permitiu que a balança comercial brasileira apresentasse um superávit.

Em relação ao agronegócio brasileiro, as exportações setoriais paulistas no período janeiro-outubro de 2015 representaram 17,7%, percentual inferior ao dos dez primeiros meses de 2014 (queda de 0,7 ponto percentual), enquanto as importações representaram 38,7%, percentual superior ao verificado no ano passado (+2,4 pontos percentuais).

O secretário de Agricultura, Arnaldo Jardim, destaca que os estudos desenvolvidos pelo Instituto de Economia Agrícola são importante fonte de conhecimento do setor. “A análise do comportamento das exportações e importações paulistas e brasileiras, ao longo do tempo, juntamente com outras informações produzidas pelo IEA, permite à Secretaria de Agricultura formular políticas públicas específicas para o setor; o que é fundamental neste momento de turbulência econômica. Orientados pelo governador Geraldo Alckmin, empreendemos todos os recursos da Pasta para fornecer ferramentas com as quais o setor produtivo possa se balizar para obter melhores resultados”, finalizou.

Para ler o artigo completo e consultar os gráficos, clique aqui.

Por Nara Guimarães

Mais informações
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11) 5067-0069

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s