Startups e inteligência artificial inovam agronegócio no ES

As Agtechs, startups do campo, chegaram para melhorar o mercado agrícola com implantação de tecnologias

A possibilidade de modernização digital na produção agrícola já é uma realidade para empreendedores rurais que querem criar soluções próprias de produtividade. Ter eficiência e qualidade no que se produz faz parte da proposta de inovações tecnológicas digitais realizada por startups Agtechs que investem em softwares para que sirvam de suporte ao agronegócio.

As Agtechs projetam soluções para o produtor rural e visam um futuro com máquinas, gerando dados por meio da inteligência artificial para facilitar a tomada de decisão do produtor para a próxima safra. Softwares de gestão controlam insumo, recurso, maquinário e a parte de finanças que aprimoram a produção foram assuntos da palestra “Tecnologias digitais dão novos ares à gestão do agronegócio” realizada no evento TecnoAgro, nesta sexta-feira (24).

Não é recente a presença da tecnologia na agricultura. Durante anos, vários processos agrícolas foram modernizados como a mecanização no campo, plantio direto, adubação química, agricultura de precisão, entre outros. Todas essas inovações precedem as tecnologias digitais na gestão do agronegócio e assim como houve uma adaptação dos produtores rurais nesses mecanismo, há também uma inserção desses empreendedores à digitalização tecnológica.

O campo já está conectado às novas tecnologias e, acordo com uma pesquisa publicada neste ano pela Associação Brasileira de Marketing Rural (ABMRA), o hábito de consumo de mídia do produtor rural aumentou para 49% de 2013 à 2017. O levantamento mostra que o empreendedor desse setor está cada vez mais ligado à ferramentas digitais, ou seja, apto a inovações propostas por startups.

Mas, para que essa revolução industrial seja estabelecida de forma sólida no agronegócio, é preciso trazer soluções que funcionem. Para o palestrante e gerente de Marketing Digital, Almir Araujo, a assertividade entre os produtores rurais e os empresários de startups precisa existir.

“Se tratando do agronegócio, é preciso dizer ao empreendedor digital: coloca a botina e vai para o campo, porque o agro tem muitas oportunidades. É o que move o nosso país. Se o empreendedor olhar isso com outros olhos, ele vai dar um jeito de ir ao produtor rural na Fazenda e entender de perto suas necessidades. Vale lembrar que muitas Agtechs são criadas pelo próprio produtor, são filhos de produtores empreendendo para resolver o problema do pai ou da mãe”, diz.

Análise

A palestra “Tecnologias digitais dão novos ares a gestão do agronegócio” reuniu empresários, biólogos, estudantes e professores que, aspirantes ou não a serem futuros implantadores das Agtechs, estavam interessados em descobrir as promessas que as inovações tecnológicas propõe às maneiras de produção agrícola.

Fonte.: Gazeta On Line

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s